propriedade

Propriedade física específica da matéria

Qual Das Propriedades Fisicas Abaixo É Especifica Da Materia

Resposta: A propriedade da física da matéria é a Massa.

Propriedades físicas exclusivas da matéria

As características da matéria são um conjunto de propriedades que distinguem diferentes porções de matéria, levando em consideração suas particularidades. Essas propriedades podem ser divididas em gerais e específicas. As propriedades gerais são comuns a todos os corpos materiais, como massa, volume e inércia. Já as propriedades específicas são únicas para uma substância ou grupo e permitem diferenciar entre diferentes substâncias com base na sua composição química. Essas propriedades específicas podem ser classificadas como físicas, químicas, organolépticas e funcionais. Exemplos de propriedades físicas incluem solubilidade e densidade, enquanto inflamabilidade e poder oxidante são exemplos de propriedades químicas. Propriedades organolépticas referem-se às experiências sensoriais dos cinco sentidos relacionadas à substância em questão. Por fim, as propriedades funcionais estão associadas a grupos definidos de substâncias ácidas, básicas, salinas ou óxidos.

Propriedade física específica da matéria: videoaula explicativa

As características da matéria são atributos que determinam a identidade de um objeto físico, possibilitando sua distinção em relação a outros corpos.

A fim de obter um melhor entendimento sobre as propriedades da matéria, é essencial compreender que ela se refere a tudo o que tem massa e ocupa espaço. A matéria é uma designação geral para a substância da qual todos os objetos físicos são feitos. Atualmente, sabemos que a matéria é composta por átomos, que por sua vez consistem em várias partículas subatômicas distintas.

Existem duas categorias principais de propriedades da matéria: as gerais e as específicas. As propriedades específicas podem ser subdivididas em físicas, químicas, organolépticas e funcionais.

Propriedades físicas e específicas da matéria

Propriedades físicas específicas são características únicas que podem ser usadas para identificar diferentes substâncias. Existem mais de trinta dessas propriedades, mas três delas são as mais comumente utilizadas: densidade, ponto de fusão e ponto de ebulição.

A densidade é a relação entre a massa e o volume de uma substância. Ela nos diz o quão compacta ou dispersa uma substância está. Por exemplo, se compararmos um objeto pequeno feito de chumbo com outro do mesmo tamanho feito de alumínio, podemos dizer que o chumbo tem maior densidade porque possui mais massa em um volume menor.

O ponto de fusão é a temperatura na qual uma substância passa do estado sólido para o líquido. Cada substância tem seu próprio ponto de fusão característico. Por exemplo, a água congela (passa do estado líquido para sólido) a 0 graus Celsius.

O ponto de ebulição é a temperatura na qual uma substância passa do estado líquido para o gasoso. Assim como o ponto de fusão, cada substância tem seu próprio ponto de ebulição específico. A água ferve (passa do estado líquido para gasoso) a 100 graus Celsius ao nível do mar.

Essas três propriedades físicas específicas são muito úteis na identificação das diferentes substâncias encontradas na natureza ou produzidas pelo homem. Ao conhecermos os valores da densidade, pontos de fusão e pontos de ebulição das diversas substâncias existentes, podemos diferenciá-las umas das outras com base nessas características particulares da matéria.

Propriedades físicas específicas da matéria

Existem dez tipos de propriedades gerais da matéria que podem ser observadas em qualquer corpo, independentemente de sua composição.

Já o volume se refere à quantidade de espaço ocupado por um objeto material e é determinado em metros cúbicos (m³) pelo SI. Também são utilizadas unidades como litro (L) e mililitro (mL).

Outra propriedade da matéria é a inércia, que descreve sua tendência natural de permanecer em repouso ou continuar em movimento, a menos que uma força externa atue sobre ela. Um exemplo disso pode ser observado quando um carro freia bruscamente: uma caixa dentro dele continuará se movendo na direção original por causa da inércia.

A inércia é uma característica comum a todos os tipos de matéria.

A extensão refere-se à capacidade de um corpo ocupar espaço. A impenetrabilidade é a propriedade que impede dois corpos de ocuparem o mesmo espaço ao mesmo tempo. A descontinuidade se refere aos espaços vazios entre as moléculas e átomos constituintes da matéria, que não são visíveis a olho nu. A divisibilidade é a capacidade de dividir qualquer corpo material em partes menores. Por fim, a compressibilidade é a capacidade da matéria reduzir seu volume em resposta à aplicação de uma força (pressão).

You might be interested:  Os Incríveis Benefícios do Quiabo para a Saúde

A compressibilidade nos gases é bastante evidente.

A elasticidade é a capacidade da matéria de retornar à sua forma e volume originais após ser submetida a uma força. Já a indestrutibilidade significa que a matéria não pode ser destruída ou eliminada, mas apenas transformada em outra forma.

Propriedades físicas específicas da matéria

As propriedades específicas da matéria são características únicas de um material ou grupo de materiais que permitem identificá-los e distinguí-los dos demais. Essas propriedades não estão relacionadas à quantidade de matéria, volume ou massa.

Propriedades físicas exclusivas da matéria

As características físicas da matéria são aquelas que podem ser observadas ou medidas sem que haja alteração na identidade da substância. Essas propriedades são inerentes à própria substância pura.

A temperatura em que uma substância passa do estado sólido para o líquido é chamada de ponto de fusão. Já a temperatura em que ocorre a transição da substância do estado líquido para o gasoso é conhecida como ponto de ebulição.

Cada substância possui uma temperatura específica em que ocorrem as mudanças de estado físico da matéria.

A densidade é uma medida que indica a quantidade de massa de uma substância em relação ao seu volume. Essa propriedade pode variar com a temperatura e é expressa por meio da seguinte relação:

A densidade é uma característica física da matéria que descreve a quantidade de massa presente em um determinado volume.

A solubilidade é a capacidade de uma substância, chamada soluto, se dissolver em outra substância líquida, conhecida como solvente. A temperatura é um fator que influencia a solubilidade.

Já a condutividade elétrica refere-se à habilidade de uma substância conduzir eletricidade. Essa propriedade pode variar entre ser condutora, semicondutora ou isolante.

Existem diferentes tipos de materiais quando se trata de condução elétrica. Alguns são capazes de conduzir eletricidade, enquanto outros atuam como isolantes.

No estudo dos materiais, existem várias propriedades que podem ser analisadas. Uma delas é a maleabilidade, que se refere à capacidade de um material em ser moldado. Outra propriedade importante é a ductibilidade, que determina até que ponto um material pode ser deformado antes de se romper ou fraturar. Além disso, algumas substâncias possuem a propriedade do magnetismo, o que significa que elas têm a capacidade de atrair ou repelir objetos metálicos e ímãs. A dureza também é uma característica relevante dos materiais, pois indica sua resistência às deformações quando submetidos à aplicação de força. Por fim, temos a viscosidade, uma medida da resistência ao escoamento apresentada pelos fluidos.

É essencial ressaltar que a identificação de uma propriedade física específica da matéria não implica na inexistência de outras. Tomemos como exemplo o elemento ferro, cuja identificação se dá por meio de um conjunto de características físicas distintas.

O elemento em questão apresenta características notáveis. Possui um ponto de fusão elevado, atingindo 1535 °C, e um ponto de ebulição ainda mais alto, chegando a 2862 °C. Além disso, sua densidade é consideravelmente alta, com uma medida de 7,874 g/cm³. Outra propriedade interessante é sua capacidade de conduzir eletricidade. Ele também se destaca por ser maleável e dúctil, o que significa que pode ser facilmente moldado ou esticado sem perder suas propriedades físicas. Além disso, esse elemento é magnético e possui uma dureza intermediária.

Veja também: Quais são as propriedades dos metais?

Propriedades químicas exclusivas da matéria

Durante uma reação química, cada substância apresenta características específicas. Algumas têm propensão à combustão, enquanto outras podem sofrer corrosão ou possuem facilidade em fermentar.

Durante uma reação química, ocorre a identificação dessas características quando uma substância se transforma em outra.

A capacidade de uma substância reagir com o oxigênio e liberar energia, geralmente na forma de calor, é conhecida como combustibilidade ou inflamabilidade.

A explosibilidade é a capacidade de uma substância gerar ondas de pressão, calor e gases através de uma explosão. O poder oxidante refere-se à capacidade das substâncias causarem oxidação ou corrosão em outras, removendo elétrons durante uma reação química. Em casos específicos, esse poder é chamado de poder corrosivo. A corrosividade é a tendência das substâncias sofrerem oxidação ou corrosão quando expostas a outras com maior poder oxidante. Já a efervescência diz respeito à capacidade da substância liberar gases em solução por meio de uma reação química.

A efervescência é uma característica química presente na matéria.

Atenção: Existem diversas propriedades químicas que são específicas para diferentes tipos de substâncias. Por exemplo, o ferro não é inflamável nem explosivo, mas tem a tendência de se oxidar (corroer). Já o etanol é uma substância que pode pegar fogo e explodir, porém não sofre corrosão ou efervescência.

Propriedades sensoriais da matéria

As características sensoriais são aquelas que percebemos através dos nossos sentidos. Elas não são universais e podem ser percebidas de maneiras diferentes e com intensidades variadas por cada indivíduo. As principais características sensoriais incluem: [palavra-chave].

You might be interested:  Formação de Corretor de Imóveis no Senac

O odor é uma característica da matéria que pode ser classificada como odorífera, se possui cheiro, ou inodora, caso não tenha aroma. Já o sabor é a sensação identificada pelas papilas gustativas e pode ser categorizado como doce, salgado, amargo e azedo (ou ácido). O som é a vibração que se propaga em frequências entre 20 Hz e 20000 Hz e pode ser percebido pela audição humana. Por fim, a cor é a percepção visual causada pela interação da luz com a matéria. Ela é determinada pela frequência de onda resultante da reflexão ou absorção da luz e é identificada pelos olhos humanos dentro do intervalo de comprimento de onda entre 400 nm e 700 nm.

A radiação visível compreende um espectro eletromagnético que varia de 700 nm a 400 nm em comprimento de onda.

O brilho é a capacidade de um material refletir ou absorver a luz que incide sobre ele. Por exemplo, os metais têm um brilho característico. Já a textura está relacionada ao aspecto tátil de uma superfície. Ela pode ser lisa, áspera, macia ou rugosa.

Qual das características físicas abaixo é exclusiva da matéria?

Existem certas características que são compartilhadas por substâncias que apresentam um comportamento ou composição específica. Essas características podem ser agrupadas em quatro categorias ou funções químicas.

Os ácidos são substâncias que se distinguem por ionizarem em água, liberando íons H+. Eles possuem um sabor azedo característico. Já as bases são substâncias que, quando dissolvidas em água, liberam íons OH-. Os sais são classificados como substâncias químicas formadas por cátions diferentes de H+ e ânions diferentes de OH-. Por fim, os óxidos são compostos químicos constituídos por dois elementos, sendo um deles o oxigênio.

Qual propriedade física é específica da matéria?

A matéria possui várias propriedades físicas que a distinguem de outras substâncias. Uma dessas propriedades é conhecida como especificidade, que se refere à capacidade da matéria de ter características únicas e distintas. Por exemplo, cada elemento químico tem uma massa atômica específica, o que significa que sua composição molecular difere das demais substâncias.

Outra propriedade física importante da matéria é a densidade. A densidade é definida como a quantidade de massa presente em um determinado volume de uma substância. Por exemplo, o ferro tem uma densidade maior do que a água, o que faz com que ele afunde quando colocado em um recipiente com esse líquido.

Por fim, as características organolépticas também são consideradas propriedades físicas específicas da matéria. Essas características estão relacionadas aos sentidos humanos e incluem aspectos como cor, sabor, odor etc. Por exemplo, podemos diferenciar diferentes frutas pela cor ou pelo aroma característico delas.

Diferenças entre propriedades gerais e específicas da matéria

As características gerais da matéria são compartilhadas por todos os tipos de substâncias, independentemente de sua composição química. Essas propriedades podem ser observadas em diferentes materiais.

As propriedades específicas da matéria são características únicas de uma substância pura ou de um conjunto de substâncias, que possibilitam a identificação química desse tipo de matéria.

Examine as características mencionadas a seguir em relação a uma amostra de substância cuja identificação é desconhecida:

A substância em questão é um líquido que se mantém na forma líquida a uma temperatura de 25°C. Sua massa é de 50 g e ocupa um volume de 63,3 mL. É incolor e possui um odor característico. Apresenta uma densidade de 0,79 g/mL, ponto de fusão de -112,0 °C e ponto de ebulição de 78,3 °C.

Existem três propriedades gerais que não são suficientes para identificar completamente uma substância.

As propriedades 4 e 5 são características específicas que estão relacionadas às sensações percebidas pelos sentidos e restringem a substância em análise a um grupo restrito. Por fim, as propriedades 6, 7 e 8 são atributos exclusivos de uma determinada substância pura. Ao consultar esses valores (densidade e pontos de fusão e de ebulição), é possível identificar que a substância em questão é o etanol.

Confira também: Quais são as características dos elementos não metálicos?

Definição das propriedades físicas específicas

As propriedades específicas da matéria são características únicas de um material ou grupo de materiais, que possibilitam sua identificação e distinção dos demais. Essas propriedades não variam em função da quantidade de matéria, volume ou massa.

Algumas exemplos dessas propriedades são:

1. Ponto de fusão: temperatura na qual uma substância passa do estado sólido para o líquido.

2. Ponto de ebulição: temperatura na qual uma substância passa do estado líquido para o gasoso.

3. Densidade: relação entre a massa e o volume ocupado por um material.

4. Solubilidade: capacidade de uma substância se dissolver em outra.

5. Condutividade elétrica: habilidade que alguns materiais têm em conduzir eletricidade.

You might be interested:  Atraindo uma pessoa com o poder da mente: Descubra os segredos do magnetismo mental

6. Magnetismo: capacidade que certos materiais possuem em serem atraídos por ímãs.

Essas são apenas algumas das diversas propriedades específicas da matéria, cada uma com suas características particulares e importantes para a identificação dos diferentes tipos de materiais presentes no nosso cotidiano

Exercícios resolvidos sobre propriedades físicas específicas da matéria

A temperatura de fusão da amostra A deve ser inferior à temperatura de fusão da amostra B.

A temperatura necessária para que a amostra B se funda deve ser o dobro da temperatura de fusão da amostra A.

A amostra A atingirá o ponto de fusão mais rapidamente do que a amostra B.

IV. As duas amostras devem derreter ao mesmo tempo, na mesma temperatura.

As afirmações I e II estão erradas. A temperatura de fusão das substâncias puras não é influenciada pela massa da amostra, mas sim pela sua natureza química. Portanto, as amostras A e B irão derreter na mesma temperatura.

A terceira afirmação está correta. A amostra A, por ser mais leve, atingirá a temperatura de fusão mais rapidamente do que a amostra B, que tem o dobro da massa da amostra A. No entanto, a temperatura em que ocorre a fusão é igual para ambas as amostras (quarta afirmação correta).

Em um laboratório de Química, foram descobertos cinco recipientes sem identificação, cada um contendo uma substância líquida e incolor. Um estudante analisou essas substâncias e registrou suas propriedades características.

Identifique as características que podem auxiliar os estudantes na identificação desses líquidos.

A identificação das duas substâncias pode ser feita através da análise dos pontos de ebulição e densidade. Essas características são específicas para cada substância, dependendo da sua composição química, e podem ser utilizadas como método de identificação.

A massa e o volume são características comuns a todos os corpos e substâncias, porém não são suficientes para identificar as substâncias presentes.

Entendendo a propriedade da densidade

Densidade é uma propriedade física específica da matéria que nos ajuda a entender como os materiais ocupam espaço. Ela relaciona a massa de um material com o volume que ele ocupa. Por exemplo, se tivermos dois objetos do mesmo tamanho, mas um for mais pesado do que o outro, isso significa que o objeto mais pesado tem uma densidade maior.

A densidade é considerada uma propriedade intensiva porque não depende da quantidade de material analisada. Isso significa que, independentemente da quantidade de massa examinada, desde que as condições ambientais (como temperatura e pressão) permaneçam constantes, a densidade será sempre a mesma para aquele determinado material.

Podemos calcular a densidade dividindo-se a massa do objeto pelo seu volume. A unidade usualmente utilizada para expressar densidades é gramas por centímetro cúbico (g/cm³), mas também pode ser expressa em quilogramas por metro cúbico (kg/m³). Conhecer essa propriedade física é importante em várias áreas científicas e tecnológicas, pois nos permite identificar diferentes substâncias e compreender suas características únicas.

Propriedade geral da matéria: o que não é?

No estudo da matéria, existem diversas propriedades físicas que podem ser observadas e medidas. Essas propriedades são características gerais da matéria e ajudam a identificar e distinguir diferentes substâncias. No entanto, algumas dessas propriedades não se aplicam a todas as formas de matéria.

Uma das propriedades específicas da matéria é sua combustibilidade. A capacidade de um material para queimar ou reagir com o oxigênio é uma característica particular de certas substâncias, como madeira, papel, gasolina e outros materiais inflamáveis. Nem todos os tipos de matéria possuem essa capacidade intrínseca.

Outras propriedades gerais da matéria incluem massa (quantidade de material presente), volume (espaço ocupado por um objeto) e densidade (relação entre massa e volume). Essas características são comuns a todos os tipos de substâncias e podem ser utilizadas para identificá-las ou compará-las.

Propriedade de massa: qual é?

A massa é uma propriedade física específica da matéria, relacionada à quantidade de substância presente em um corpo. Ela é medida geralmente em quilogramas (kg) e está diretamente ligada à inércia do objeto. Quanto maior a massa de um corpo, maior será sua resistência às mudanças de movimento.

P.S.: A inércia mencionada refere-se à tendência que os corpos têm de manter seu estado atual de repouso ou movimento uniforme. Essa característica está intimamente ligada à massa, pois quanto mais matéria estiver presente em um objeto, mais difícil será alterar seu estado inicial.

É importante ressaltar que a massa não deve ser confundida com o peso, que é a força exercida pela gravidade sobre um corpo. Enquanto o peso pode variar dependendo da localização do objeto no espaço, a massa permanece constante independentemente do ambiente em que se encontra.

P.S.: A constância da massa torna essa propriedade fundamental para diversas aplicações científicas e tecnológicas. Por exemplo, na indústria alimentícia, conhecer a massa dos ingredientes utilizados nas receitas é essencial para garantir resultados consistentes e padronizados nos produtos finais.