propriedade

Propriedades específicas da matéria e suas características

O Que São Propriedades Específicas Da Matéria Como Podem Ser

As propriedades específicas são únicas para uma substância ou grupo e permitem a diferenciação entre diferentes substâncias, pois dependem da composição química. As propriedades específicas são classificadas em físicas, químicas, organolépticas e funcionais.

Propriedades Específicas da Matéria: Definição e Características

O mapa mental sobre a matéria apresenta três seções principais: propriedades gerais da matéria e propriedades específicas da matéria. Cada uma dessas seções aborda diferentes aspectos relacionados à matéria, fornecendo informações valiosas sobre suas características e comportamentos.

Mapa Mental: Propriedades Específicas da Matéria e suas Características

De maneira geral, as características da matéria podem ser classificadas em dois grupos: as propriedades gerais e as propriedades específicas. Vamos explorar cada uma delas a seguir.

Propriedades específicas: como podem ser?

As propriedades específicas da matéria são características únicas de cada substância ou composto que podem ser usadas para identificá-los. Essas propriedades nos ajudam a diferenciar uma substância de outra. Por exemplo, a densidade é uma propriedade específica que nos diz o quão compacta ou concentrada é uma substância. Ela pode variar entre diferentes materiais e é medida pela relação entre sua massa e volume.

Outra propriedade específica importante é o ponto de fusão, que indica a temperatura em que um sólido se transforma em líquido. Cada substância tem seu próprio ponto de fusão característico, permitindo-nos identificar qual material estamos lidando com base nessa informação.

O coeficiente de solubilidade também é uma propriedade específica da matéria relevante quando analisamos as capacidades das substâncias se dissolverem em solventes particulares. Ele nos fornece informações sobre quanto soluto pode ser dissolvido em um solvente sob condições específicas.

Essas são apenas algumas das muitas propriedades específicas da matéria existentes, mas todas elas desempenham um papel fundamental na identificação e análise dos materiais ao nosso redor.

Propriedades características da matéria e sua descrição

As propriedades da matéria são as características que ela possui, independentemente de estar no estado sólido, líquido ou gasoso.

Um objeto tende a permanecer em repouso ou em movimento, a menos que uma força externa atue sobre ele.

A massa é uma grandeza física que representa a resistência de um corpo em ter seu movimento acelerado. Em termos gerais, podemos associar a massa à quantidade de partículas presentes em um material.

O volume é a quantidade de espaço ocupado por uma substância, independentemente do seu estado físico.

É impossível que duas substâncias ocupem o mesmo espaço simultaneamente. Um exemplo disso é quando queremos encher uma garrafa com água: para que a água entre, o ar precisa sair.

A compressibilidade é a propriedade da matéria de reduzir seu volume quando submetida a uma força externa. Um exemplo disso ocorre ao tamparmos a ponta de uma seringa e empurrarmos o gás em seu interior com o êmbolo.

You might be interested:  Quando não compreendemos os planos de Deus

A elasticidade é a propriedade que um material possui de retornar à sua forma original quando submetido a uma força externa que o estica ou comprime.

A divisibilidade da matéria é a sua capacidade de ser dividida em partes menores sem que haja alteração na sua composição química.

O que significa matéria no 6º ano?

A matéria é definida como tudo o que possui massa e volume. Ela é composta por moléculas e átomos, os quais estão unidos e organizados de diferentes maneiras, resultando em propriedades específicas distintas. Além disso, existem as propriedades gerais da matéria, que são aplicáveis a todos os tipos de substâncias. É importante ressaltar também que a matéria e a energia são conceitos complementares.

Propriedades gerais da matéria:

1. Inércia: tendência da matéria em permanecer em seu estado atual de movimento ou repouso.

2. Massa: medida da quantidade de matéria presente em um objeto.

3. Volume: espaço ocupado por um objeto ou substância.

4. Densidade: relação entre a massa e o volume de uma substância.

5. Extensão: capacidade dos objetos se estenderem no espaço ocupado.

6. Impenetrabilidade: impossibilidade de dois objetos ocuparem o mesmo lugar ao mesmo tempo.

Essas são apenas algumas das várias propriedades gerais que podem ser atribuídas à matéria, demonstrando sua diversidade e complexidade na natureza física do mundo ao nosso redor

Propriedades Específicas da Matéria: Conceito e Características

Cada matéria possui características únicas, o que significa que uma característica presente em uma matéria não necessariamente estará presente em outra.

A capacidade de estimular os sentidos é uma característica presente na matéria. Isso significa que a matéria tem o poder de despertar pelo menos um dos cinco sentidos humanos. Existem diversos exemplos que ilustram essa propriedade.

Quando consumimos sal, podemos sentir o sabor salgado em nosso paladar. Ao fritar um bife na panela, podemos ouvir o som produzido durante o processo. Quando passamos uma toalha no rosto e percebemos sua textura áspera, estamos utilizando nosso sentido do tato. A explosão de fogos de artifício nos permite ver a luz emitida por eles. Descascar uma mexerica libera um aroma que podemos detectar pelo olfato.

A capacidade de certas substâncias em desempenhar uma função ou causar uma sensação semelhante é conhecida como característica comum. Aqui estão alguns exemplos:

As substâncias ácidas possuem um sabor azedo quando consumidas e têm a capacidade de passar pelo processo de ionização, produzindo íons.

Substâncias básicas causam a sensação de adstringência e podem se dissociar em íons quando em contato com água.

Todas as substâncias salinas têm um sabor salgado quando são ingeridas e podem se dissociar em íons quando colocadas em água.

A capacidade de uma substância se converter em outra através de um processo conhecido como fenômeno químico é chamada de reatividade. Essa transformação geralmente ocorre apenas quando a substância é exposta a condições específicas, como temperatura, catalisadores ou eletrólise.

A transformação de uma substância em outra ocorre quando elas possuem características químicas semelhantes, como a presença de átomos dos mesmos elementos químicos. Para produzir iogurte, é necessário utilizar leite e não suco de uva, por exemplo.

You might be interested:  Plano de Saúde em Campo Grande - MS: Cuide da sua saúde com qualidade e segurança

Um exemplo bem conhecido de fenômeno químico é a maneira como a água é formada. Ao submetermos os gases oxigênio (O2) e hidrogênio (H2) a altas pressões e temperaturas, ocorre uma reação que resulta na produção de uma substância completamente nova: a água.

Quando ocorre a reação entre os gases cloro (Cl2) e hidrogênio (H2), não é possível obter o resultado esperado. Nesse caso, ocorre a formação do ácido clorídrico (HCl).

As propriedades da matéria são estabelecidas por meio de experimentos.

A capacidade de uma substância dissolver outra é conhecida como solubilidade. Um exemplo disso é a água, que pode dissolver o sal de cozinha, também chamado de cloreto de sódio. É importante destacar que a quantidade do soluto e solvente, assim como a temperatura, são fatores que afetam a solubilidade.

A tabela a seguir apresenta um exemplo da relação entre temperatura, quantidade de soluto e solvente.

A tabela a seguir apresenta informações sobre a capacidade da sacarose de se dissolver em água.

Na tabela fornecida, é possível notar que quando temos 100 mL de água a uma temperatura de 10°C, conseguimos dissolver 190,5 g de sacarose. No entanto, se essa mesma quantidade de água estiver a uma temperatura de 50°C, será possível dissolver até 260,4 g de sacarose.

A relação entre a massa de um objeto e o espaço que ele ocupa é conhecida como densidade. Essa grandeza pode ser calculada utilizando a seguinte fórmula: [fórmula da densidade].

A temperatura é o fator determinante para a transição de uma substância do estado sólido para o líquido. Um exemplo disso é o ferro, que se torna líquido quando atinge a temperatura de 1535 °C.

O PE, ou ponto de ebulição, é a temperatura na qual uma substância passa do estado líquido para o estado gasoso.

A transição de uma substância do estado líquido para o estado gasoso é determinada pela temperatura. Um exemplo disso é o metal mercúrio, que se transforma em gás quando atinge a temperatura de 356,9 °C.

A tenacidade é a habilidade de um material em resistir ao impacto quando entra em contato com outro material. Por exemplo, quando uma pedra é jogada contra o vidro e este se quebra, podemos dizer que a pedra possui maior tenacidade do que o vidro.

A dureza é a propriedade de um material que determina sua capacidade de arranhar outro. Um exemplo disso ocorre quando uma pedra risca o vidro de uma janela, indicando que a pedra é mais dura do que o vidro.

Propriedade geral ausente na matéria?

Uma das propriedades específicas da matéria é a combustibilidade, que se refere à capacidade de um material de queimar ou reagir com o oxigênio. No entanto, ao analisar as propriedades gerais da matéria, podemos identificar quais delas não são consideradas como tal.

Dentre as opções apresentadas, a alternativa correta é c) Combustibilidade. Isso ocorre porque a combustibilidade não pode ser considerada uma propriedade geral da matéria, pois nem todos os materiais possuem essa capacidade. Enquanto alguns materiais podem facilmente pegar fogo e queimar quando expostos ao calor ou chama aberta, outros são resistentes à combustão e não sofrem alterações significativas em contato com o fogo.

You might be interested:  Geap Planos: Tabela de Preços 2023 - Aproveite as melhores opções para você!

As propriedades gerais da matéria referem-se às características comuns encontradas na maioria dos materiais e podem ser observadas independentemente do tipo de substância em questão. Essas propriedades incluem massa (quantidade de matéria presente), volume (espaço ocupado pelo material) e densidade (relação entre massa e volume). Além disso, outras propriedades gerais incluem inércia (resistência à mudança de movimento), impenetrabilidade (incapacidade de dois objetos ocuparem o mesmo espaço simultaneamente) e compressibilidade (capacidade do material diminuir seu volume sob pressão).

P.S.: É importante destacar que embora a combustibilidade seja uma característica específica da matéria para certos materiais inflamáveis como madeira ou papel, ela não pode ser generalizada para todos os tipos de substâncias existentes no universo.

Percepção das propriedades organolépticas

As propriedades específicas da matéria são características que podem ser observadas e medidas para descrever as substâncias. Entre essas propriedades, temos as organolépticas, que são aquelas percebidas pelos nossos sentidos.

Essas propriedades incluem a cor, o brilho, a transparência, a textura, o odor e o sabor. A cor é uma característica visual que nos permite identificar diferentes tonalidades em objetos ou substâncias. O brilho está relacionado à capacidade de refletir luz e pode variar entre mate (sem brilho) e brilhante.

A transparência refere-se à capacidade de permitir a passagem da luz através de um material. Já a textura diz respeito ao toque superficial do objeto ou substância, podendo ser lisa, áspera ou rugosa. O odor se refere ao cheiro característico de cada substância e pode variar em intensidade e qualidade.

Por fim, temos o sabor como uma propriedade organoléptica associada aos alimentos ou outras substâncias comestíveis. É por meio dessas propriedades que podemos identificar e diferenciar os materiais ao nosso redor no dia-a-dia.

Como identificar se uma substância é pura ou uma mistura através de suas propriedades?

Ao analisarmos os patamares que se formam no ponto de fusão (PF) e no ponto de ebulição (PE), podemos obter informações importantes sobre as propriedades específicas da matéria. Quando tanto o PF quanto o PE apresentarem uma temperatura constante, como observado em um gráfico anterior, podemos concluir que a amostra em questão é uma substância pura. Isso significa que ela é composta por apenas um tipo de substância química.

Por outro lado, se houver variação na temperatura do PF ou do PE, isso indica a presença de uma mistura. Nesse caso, estamos lidando com diferentes componentes presentes na amostra. A variação nas temperaturas ocorre porque cada componente possui suas próprias características físicas e químicas.

É importante ressaltar que as propriedades específicas da matéria são únicas para cada substância ou mistura. Essas propriedades incluem não apenas os pontos de fusão e ebulição, mas também outras características como densidade, solubilidade e condutividade elétrica.

P.S.: É através da análise das propriedades específicas da matéria que os cientistas conseguem identificar diferentes tipos de substâncias presentes em uma amostra desconhecida. Essa informação é fundamental para diversas áreas do conhecimento científico, desde a química até a medicina forense.