propriedade

Qual O Tipo De Interação Intermolecular Que Resulta Essa Propriedade?

Qual O Tipo De Interação Intermolecular Que Resulta Essa Propriedade

Qual é o tipo de interação intermolecular que resulta nessa propriedade ? Ligação iônica.

Classificação

Existem três tipos de forças intermoleculares que variam em intensidade: a ligação de hidrogênio, o dipolo permanente (ou dipolo-dipolo) e o dipolo induzido (ou forças de London). A ligação de hidrogênio é a mais forte, seguida pelo dipolo permanente, que possui uma intensidade média. Já o dipolo induzido apresenta uma fraca intensidade.

As forças intermoleculares, também conhecidas como Forças de Van der Waals, são um conjunto de interações que ocorrem entre as moléculas.

Tipo de interação molecular responsável por essa propriedade

A ligação iônica é considerada a força intermolecular mais intensa devido à grande diferença de eletronegatividade entre os elementos envolvidos.

A ligação de hidrogênio é uma interação especial que ocorre entre as moléculas de água (H2O). Essa ligação ocorre quando o átomo de hidrogênio em uma molécula de água se liga ao átomo de oxigênio em outra molécula. Essas ligações são responsáveis por muitas das propriedades únicas da água, como sua alta tensão superficial e seu ponto de ebulição relativamente alto.

Na fase líquida, as moléculas interagem de maneira caótica, ao contrário do gelo em que elas se organizam tridimensionalmente em uma estrutura cristalina.

Para expandir seus conhecimentos, recomenda-se a leitura dos seguintes textos:

. É importante ressaltar que o texto deve ser escrito em português do Brasil, utilizando suas próprias palavras e sem adicionar informações extras.

Interligação dipolo-dipolo: a interação intermolecular responsável por essa propriedade

A interação dipolo-dipolo é observada entre as moléculas de compostos polares e é classificada como uma força de intensidade intermediária.

Os elétrons são distribuídos de maneira desigual, resultando na atração dos elétrons pelo elemento mais eletronegativo.

Nas ligações dipolo-dipolo, ocorre a interação entre moléculas polares de forma que os polos opostos sejam mantidos próximos.

A interação dipolo-dipolo ocorre nas moléculas de ácido clorídrico (HCl). Essa interação é resultado da atração entre o polo positivo do hidrogênio em uma molécula de HCl e o polo negativo do cloro em outra molécula. Essa força atrativa é responsável pela estabilidade das ligações entre as moléculas de ácido clorídrico.

A partir do exemplo mencionado, podemos observar que a interação dipolo-dipolo acontece devido à atração entre polos com cargas opostas.

A carga negativa do cloro atrai a carga positiva do hidrogênio em uma molécula vizinha.

Tipo de interação intermolecular responsável por essa propriedade: Dipolo induzido

O dipolo induzido é uma forma de atração que ocorre entre todas as moléculas, exceto aquelas que são apolares. Essa atração não gravitacional é única e exclusiva para esse tipo de molécula.

Os elétrons estão distribuídos de maneira homogênea e não há a formação de um dipolo elétrico. No entanto, quando moléculas apolares se aproximam, ocorre a indução temporária da formação de dipolos.

You might be interested:  Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores: Últimas Notícias e Atualizações

Nos estados sólido e líquido, as moléculas estão muito próximas umas das outras, resultando em uma distorção imediata das nuvens eletrônicas. Isso leva à formação de polos positivos e negativos.

Intermolecular: Que tipo de interação resulta nessa propriedade?

A propriedade mencionada é resultado de uma interação intermolecular conhecida como ligação iônica. Essa interação ocorre entre íons, que são átomos ou moléculas carregados eletricamente devido à perda ou ganho de elétrons. Na ligação iônica, um átomo doa elétrons para outro átomo, resultando em uma atração eletrostática entre os íons positivos e negativos.

Um exemplo prático da ligação iônica é o cloreto de sódio (NaCl), mais conhecido como sal de cozinha. Nesse composto, o sódio (Na) perde um elétron para se tornar um cátion com carga positiva (Na+), enquanto o cloro (Cl) ganha esse elétron para se tornar um ânion com carga negativa (Cl-). A atração eletrostática entre esses dois íons opostamente carregados forma a ligação iônica no cloreto de sódio.

Outro exemplo é encontrado nos compostos formados por metais alcalinos terrosos, como o cálcio (Ca) e o oxigênio (O). O cálcio possui dois elétrons na camada externa e tende a perdê-los para adquirir estabilidade eletrônica. Já o oxigênio precisa ganhar dois elétrons para alcançar essa estabilidade. Quando esses elementos reagem juntos, ocorre transferência desses elétrons do cálcio para o oxigênio, formando Ca2+ e O2-. A força atrativa entre esses íons resulta na formação da substância iônica conhecida como óxido de cálcio (CaO).

Forças intermoleculares e suas implicações na propriedade em questão

É fundamental ter conhecimento de que existem diferentes tipos de forças atuando entre as moléculas. Além das forças intramoleculares, também são encontradas as forças intermoleculares.

As forças intermoleculares atuam entre as moléculas, enquanto as forças intramoleculares ocorrem dentro das próprias moléculas.

Tipo de interação iônica responsável por essa propriedade

A ligação iônica ocorre quando um metal e um não-metal interagem através da transferência de elétrons.

Tipo de Interação Intermolecular que Resulta em Propriedade Covalente

A maioria dos compostos covalentes apresenta baixos pontos de ebulição e fusão, além de serem pouco solúveis em água. No entanto, eles se dissolvem facilmente em solventes apolares.

Tipo de interação intermolecular responsável pela propriedade metálica

Os metais possuem uma baixa quantidade de elétrons na camada de valência, o que os torna excelentes condutores de eletricidade e calor. Além disso, eles também têm a capacidade de refletir a radiação.

A interação entre moléculas

As forças intermoleculares são tipos de interações entre moléculas que afetam as propriedades físicas das substâncias. Quando as moléculas se aproximam, elas interagem através de forças elétricas. Essas forças são chamadas de forças intermoleculares e estão presentes nas interações entre moléculas.

Essas forças podem ser classificadas em diferentes tipos:

1. Força dipolo-dipolo: ocorre quando há uma diferença na distribuição eletrônica dentro da molécula, resultando em um polo positivo e um polo negativo. Moléculas polares atraem-se mutuamente por meio desses polos.

2. Ligação de hidrogênio: é uma forma especializada de ligação dipolo-dipolo onde o átomo de hidrogênio está ligado a um átomo altamente eletronegativo (como oxigênio, nitrogênio ou flúor). Essa ligação é muito mais forte do que as outras formas de ligações dipolo-dipolo.

You might be interested:  Quarto dos Sonhos: Solução Planejada para Apartamento Compacto

3. Força dispersiva ou London: ocorre mesmo em moléculas apolares, onde não há polaridade permanente. Nesse caso, os elétrons estão constantemente se movendo ao redor dos núcleos e podem criar momentaneamente regiões com cargas parciais opostas, gerando uma atração temporária entre as moléculas.

4. Força iônica: acontece quando íons carregados positivamente e negativamente se atraem mutuamente para formar compostos iônicos sólidos.

Esses diferentes tipos de forças intermoleculares influenciam nas propriedades físicas das substâncias, como ponto de fusão, ponto de ebulição e solubilidade.

Exercícios com respostas comentadas: Gabarito para estudo

1. (UFPE-Adaptado) Interações intermoleculares são propriedades de diversas moléculas, muitas delas vitais para os seres vivos, tais como as moléculas de água e de proteínas. Sobre esse assunto, julgue os itens a seguir:

O etanol, também conhecido como álcool etílico, possui interações do tipo ligações de hidrogênio.

A água possui ligações de hidrogênio em sua estrutura molecular.

A água possui interações dipolo-dipolo entre suas moléculas.

A molécula de dióxido de carbono possui interações conhecidas como dipolo induzido.

A hidroxila presente no etanol promove a formação de ligações de hidrogênio entre as moléculas.

Na molécula de água, o hidrogênio se liga ao oxigênio, que é um elemento mais eletronegativo. Isso resulta na formação de ligações de hidrogênio por causa dos dipolos da molécula.

A ligação entre os átomos de hidrogênio e oxigênio na molécula de água é caracterizada por uma interação intensa. O oxigênio, um elemento eletronegativo e pequeno, juntamente com o flúor e nitrogênio, contribui para a formação dessa ligação forte.

O dióxido de carbono (CO2) é uma molécula que não possui polaridade, o que significa que a única interação possível é do tipo dipolo induzido.

Para resolver a questão, é necessário associar as fórmulas de substâncias da Coluna B com os tipos de atrações intermoleculares listados na Coluna A.

A tabela a seguir mostra diferentes tipos de interações moleculares. Na coluna A, temos os nomes dessas interações e na coluna B, alguns exemplos de substâncias que as apresentam.

1. Ligações de hidrogênio: HF

2. Dipolo induzido-dipolo induzido: NH3

3. Dipolo-dipolo: BF3

Essas interações são importantes para entendermos como as moléculas se relacionam entre si em nível molecular.

A ligação de hidrogênio é um fenômeno que ocorre em moléculas onde o hidrogênio está ligado aos elementos flúor (F), oxigênio (O) e nitrogênio (N).

2. Dipolo induzido-dipolo induzido: acontece quando moléculas não polares interagem entre si.

“3. (Unicamp) Considere os processos I e II representados pelas equações:”

“Terceira questão do vestibular da Unicamp, que aborda os processos I e II através de suas respectivas equações.

“Indique quais ligações são rompidas em cada um desses processos.

Obtive meu diploma de Bacharel em Química Tecnológica e Industrial pela Universidade Federal de Alagoas em 2018. Além disso, sou formada como Técnica em Química pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco desde 2011.

Tipos de interações entre moléculas

1. Ligação de Hidrogênio: forte intensidade.

2. Dipolo Permanente ou dipolo-dipolo: média intensidade.

3. Dipolo Induzido ou Forças de London: fraca intensidade.

Identificando a presença de dipolo-dipolo

Força de dipolo-dipolo é um tipo de interação intermolecular que ocorre entre moléculas polares. Essa força acontece devido à distribuição desigual de carga elétrica na molécula, o que gera uma região parcialmente positiva e outra parcialmente negativa. Essas regiões opostas criam polos elétricos, semelhantes aos polos positivo e negativo em um ímã.

You might be interested:  A Parceira de Vida de Marcos, da Dupla Marcos e Belutti

Quando duas moléculas polares se aproximam, os polos opostos atraem-se mutuamente, formando uma ligação fraca chamada força dipolo-dipolo. É importante ressaltar que essa força só ocorre entre moléculas com polaridade permanente.

Essa propriedade é responsável por diversas características físicas e químicas das substâncias. Por exemplo, ela influencia o ponto de fusão e o ponto de ebulição das substâncias: quanto mais forte a força dipolo-dipolo presente nas moléculas da substância, maior será sua tendência a ficar no estado líquido ou sólido em temperatura ambiente.

Além disso, a força dipolo-dipolo também afeta as propriedades solubilidade das substâncias em solventes polares. Moléculas com ligações do tipo dipolar têm maior afinidade para dissolver-se em solventes com cargas opostas (por exemplo: água), enquanto têm menor afinidade para dissolver-se em solventes apolares (como óleos).

Determinando a polaridade de uma substância

A polaridade de uma ligação e de uma molécula está relacionada à distribuição dos elétrons ao redor dos átomos. Se essa distribuição for simétrica, a molécula será apolar, mas se for assimétrica, sendo que uma das partes da molécula possui maior densidade eletrônica, então se trata de uma molécula polar.

Aqui estão alguns exemplos de interações intermoleculares que resultam em propriedades específicas:

1. Ligação iônica: ocorre entre íons positivos e negativos e é responsável por propriedades como alta temperatura de fusão e solubilidade em água.

2. Ligação covalente: ocorre quando dois átomos compartilham elétrons e é responsável pela estabilidade das substâncias moleculares.

3. Pontes de hidrogênio: são ligações fracas formadas entre um átomo eletronegativo (como oxigênio ou nitrogênio) com um hidrogênio ligado a outro átomo eletronegativo. Essas pontes são responsáveis por características como alta tensão superficial da água.

4. Forças dipolo-dipolo: ocorrem entre moléculas polares e são responsáveis pela atração entre os polos positivo e negativo dessas moléculas.

5. Forças dispersivas ou London: também conhecidas como forças de Van der Waals, essas interações ocorrem em todas as substâncias (polar ou apolar) e são resultado da flutuação momentânea na distribuição eletrônica ao redor dos núcleos atômicos.

Esses diferentes tipos de interações intermoleculares são responsáveis por diversas propriedades físicas e químicas das substâncias, como ponto de fusão, solubilidade, volatilidade e condutividade elétrica.

Interações intermoleculares em Polímeros

As principais interações intermoleculares são:

1. Interação de London: também conhecida como forças de dispersão, ocorre entre moléculas não polares ou momentaneamente não polares. Essa interação é resultado da formação de dipolos instantâneos e induzidos.

2. Dipolo-dipolo: ocorre entre moléculas polares, onde os dipolos permanentes se atraem mutuamente. Essa interação é mais forte do que as forças de London.

3. Ligação de hidrogênio: é uma forma especializada de dipolo-dipolo que ocorre quando um átomo eletronegativo (como oxigênio, nitrogênio ou flúor) está ligado a um hidrogênio altamente polarizado em outra molécula.

4. Íon-dipolo: acontece quando íons carregados positivamente ou negativamente interagem com moléculas polares através das suas cargas opostas.

Na mistura isopor e acetona, ao se colocar o isopor em acetona, a acetona enfraquece as interações de London entre as cadeias do poliestireno presente no isopor. Isso resulta no amolecimento do isopor e permite que o ar preso escape.